Páginas

25 de fev de 2007

Padrões de fontes para computadores padrão IBM/PC




Os padrões vêm e vão, principalmente no mundo do padrão IBM/PC e com as fontes de alimentação não poderia ser diferente.
Inicialmente o AT foi adotado, depois disso o ATX e agora o BTX, sem falar do ITX da VIA.
Todo padrão é criado para oferecer melhorias confira aqui algumas diferenças.
A fonte das definições foram retiradas do site do Clube do Hardware.





Conectores padrão AT
AT
Formato de placa-mãe introduzido neste computador da IBM e rapidamente adotado por diversos outros fabricantes de computadores "clones" do modelo da IBM. O formato original media 34,3 cm x 30,5 cm e versões menores foram criadas, genericamente chamadas Mini-AT ou Baby-AT. Em geral placas-mãe Mini-AT medem 33 cm x 22 cm mas como as dimensões não eram padronizadas entre os diversos fabricantes você encontrará placas-mãe Mini-AT usando outras dimensões. Esse formato continuou a ser usado durante muitos anos, até o surgimento do padrão ATX, que veio para substitui-lo. Fonte: Clube do Hardware.

Fonte padrão ATX
ATX
Padrão de fonte de alimentação requerida por placas-mãe do tipo ATX. A fonte ATX tem dois fios não existentes nas fontes AT: alimentação de 3,3V e power-on. Por conta deste último, o comando de ligar ou desligar da fonte passou a ser enviado pela placa-mãe e não mais por uma chave liga-desliga conectada diretamente à fonte. Com isto, passou a ser possível programar o PC a se desligar sozinho. A fonte de alimentação ATX usa um plugue de 20 pinos, enquanto que a fonte AT usa um plugue bi-partido de 12 pinos. Com isto, não é possível instalar diretamente uma fonte ATX em uma placa-mãe AT e vice-versa. Importante notar que algumas placas-mãe AT possuem plugue de alimentação ATX, permitindo que sejam ligadas a fontes ATX e instaladas em gabinetes ATX. Fonte: Clube do Hardware.

Fonte padrão BTX
BTX
Balanced Technology Extended - Tecnologia Balanceada Estendida
Novo formato de placas-mãe criado pela Intel em 2003, a fim de substituir o atual padrão ATX. O novo formato foi lançado por dois motivos básicos: primeiro, melhorar a dissipação térmica do computador (isto é, sua ventilação interna). O segundo motivo é tentar padronizar formatos de placas-mãe de tamanho reduzido, usados sobretudo em PCs de tamanho reduzido, como o XPC da Shuttle. Hoje em dia os fabricantes de placas-mãe que produzem PCs de tamanho reduzido têm duas opções: ou usa o formato ITX criado pela VIA ou então usa um padrão proprietário.
O formato BTX possui três tamanhos básicos: picoBTX (20,32 cm x 26,67 cm), microBTX (26,41 cm x 26,67 cm) e BTX (32,51 cm x 26,67 cm). Fonte: Clube do Hardware.

Fonte padrão ITX
ITX
Formato de placa-mãe desenvolvido pela VIA para PCs compactos. Mede 21,5 cm x 19,1 cm. Uma segunda versão do ITX, chamada Mini-ITX, mede 17 cm x 17 cm e uma terceira versão, chamada Nano-ITX, mede 12 cm x 12 cm. Fonte: Clube do Hardware.






LTX
Formato de placas-mãe usado por alguns PCs "de marca" como Compaq. Seu principal diferencial é não ter slots. Os slots estão localizados em uma placa a parte, também chamada "backplane", que é encaixada à placa-mãe através de um conector especial. Seu tamanho padrão é de 22 cm x 33 cm. Existe ainda um padrão menor, chamado Mini LPX, que mede 25,4 cm x 21,8 cm.
Esse padrão foi criado para permitir PCs mais "finos", já que as placas de expansão em vez de ficarem perpendiculares à placa-mãe, como é o normal, ficam paralelas.
Após o padrão de placas-mãe ATX ter sido lançado, uma versão do LPX baseada no ATX foi lançada, chamada NLX.
Visualmente falando é fácil diferenciar uma placa-mãe LPX de uma NLX. No padrão LPX o conector para a placa de expansão (backplane) está localizado no centro da placa-mãe e este é um conector parecido com um slot (conector "fêmea"). Já no padrão NLX o conector para a placa de expansão está localizado em uma das laterais da placa, e é um contato de borda contendo 340 pinos, similar ao usado por placas de expansão (ou seja, é um conector "macho"). Fonte: Clube do Hardware.

Fonte padrão NLX
NLX
Formato de placas-mãe usado por micros "de marca", como Compaq, que substitui o antigo formato LPX, sendo baseado no ATX. Assim como ocorre no LPX, no formato NLX a placa-mãe não tem slots. Os slots ficam em uma placa a parte chamada "backplane", onde a placa-mãe é encaixada. O objetivo é permitir a construção de PCs "finos", já que neste tipo de placa-mãe as placas de expansão não ficam perpendiculares em relação à placa-mãe, como é o normal, mas paralelas.
Placas-mãe do formato NLX medem 20,3 a 22,9 cm x 25,4 a 34,5 cm.
Visualmente falando é fácil diferenciar uma placa-mãe LPX de uma NLX. No padrão LPX o conector para a placa de expansão (backplane) está localizado no centro da placa-mãe e este é um conector parecido com um slot (conector "fêmea"). Já no padrão NLX o conector para a placa de expansão está localizado em uma das laterais da placa, e é um contato de borda contendo 340 pinos, similar ao usado por placas de expansão (ou seja, é um conector "macho"). Fonte: Clube do Hardware.

Nenhum comentário:

Postar um comentário