Páginas

7 de dez de 2012

Anti-virus: Como escolher o melhor


INTRODUÇÃO

Uma dúvida frequente de todos inclusive a minha, a respeito de anti-vírus de computador é:
Será que eles realmente funcionam e mais, os ditos 'free' e opensource são confiáveis?

Após anos teclando, formatando, instalando cheguei a essa resposta!

E é muito simples: Sim e não, depende! :)

É!! Essa resposta já e clássica mas é a pura realidade.

Há muito deixei de usá-los, é caro leitor, não uso anti-vírus a mais ou menos 6 anos! Como assim?!?!?! Blasfémia!!!
É simples, 95% dos vírus que chegam até nós hoje em dia vem por email, simplesmente parei de abrir email que não pedi para receber.

Os outros 5% eu me resguardo, tomando certos cuidados:
Um deles é o 'celibato' das pen drives. Nunca espete ou deixe espetar pen drives, cartões de memória ou midias removíveis em seu computador e se espetar a sua pen drive em algum computador abra-o com cuidado.

Quando preciso fazer isto,  abro-o em um micro com Linux, já que os vírus são 99% para Windows e o Linux simplesmente vai abrir os arquivos sem executá-los, afinal o Windows tem a mania de querer executar algo que você não pediu e nem sempre ele te avisa que o fez. :)

Dúvidas

Ai vem a pergunta. Mas quando não sei se o email tem vírus e sempre estou espetando minha pen drive nos computadores de outrem?
Simples, use um anti-vírus e deixe-o sempre atualizado, mas mesmo assim tente ser menos 'promiscuo'.

Ai vem você e me pergunta outra vez. Qual usar, qual o melhor e como escolher?
Bom para essa resposta posso te ajudar dizendo quais critérios eu uso para escolher:
  1.  Qual a frequência de atualizações na base de dados de vírus conhecidos o anti-vírus disponibiliza?
  2. Não ser muito conhecido. Por que as ferramentas mais comuns tendem a ter ataques frequentes pelos vírus, já vi laboratório de máquinas inteiro ser infectado por que o vírus conseguiu burlar o anti-vírus de grife, mesmo o vírus estando na base de dados do anti-vírus, ou seja atualizado.
Essa é uma guerra infinita, é o mesmo que remar contra uma forte correnteza, os vírus surgem muito mais rápido do que as bases de dados de anti-vírus são atualizadas, mesmo porque não se pode conhecer algo se ele não existe. Existem técnicas sofisticadas que as ferramentas usam para tentar reconhecer um vírus desconhecido, mas é uma tarefa hercúlea e não muito eficiente nos dias de hoje.


ANTI-VÍRUS QUAL ESCOLHER ?

A esta pergunta não me atrevo a responder!

"- Poxa cara você me direciona para este seu artigo para dizer que não vai dizer?"


Sim, simplesmente por que estaria transgredindo o meu segundo critério e se eu falar corro o risco de ela ficar conhecida dai vou ter que procurar outra. :)

CONCLUSÃO

Bom para quem chegou até aqui vou dizer qual uso!

Ele se chama Linux, o melhor "anti-virus" do mundo pela simples razão de não poder executar arquivos feitos exclusivamente para Windows, claro que ele não é 100% seguro e existem excessões, mas ainda assim a preocupação é bem menor.

"-Poxa cara detesto esse pinguim, não dá para jogar, a internet é uma m...., perdi meu tempo, vindo aqui."

Não quero convencê-lo de nada apenas vou dizer qual você pode usar no Windows, lembrando que isso é por sua conta e risco.

Ele já existe há alguns anos, ele se chama IMMUNET e é baseado num 'motor' antí-virus chamada de CLAMAV. Esse 'motor' é desenvolvido de forma Open Source.

Ele é suficiente para os outros 5% de risco, já que você, lendo este artigo aqui, vai fazer 95% do trabalho não abrindo email que você não pediu ou entrando em site duvidosos, certo?

Se gostou favorite, se achou útil compartilhe! Já se não gostou! Ignore!

Valeu e até mais!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário